Ir para o conteudo 1

Praticante de ioga e pilates e incentivadora de toda a prática esportiva, a ginasta Liu Jane Tjio está na Dataprev desde 1998 e atua como analista na Coordenação de Gestão de Dados (COGD), área que dá suporte a toda empresa na modelagem de dados.

Ela conta que passou a se interessar por ginástica rítmica em 2016, por meio de sua filha caçula, que frequentava a Escola de Ginástica Adriana Monteiro (EGAM) no clube Renascença, localizado no bairro do Andaraí, no Rio de Janeiro. Ao acompanhá-la nas aulas, descobriu que havia um grupo da modalidade Ginástica Para Todos (GPT), que não tem restrições relativas ao tamanho do grupo, talento, idade ou situação social.

“Eu me matriculei na intenção de estar mais perto da minha filha e vi no GPT essa oportunidade. Sempre gostei de praticar atividades físicas. Pratico ioga há muitos anos e pilates recentemente. Gostei tanto da ginástica que continuei mesmo após a saída dela”, conta Liu.

De descendência chinesa por parte de pai e mãe, Jane conta que Liu, na verdade, é o nome da família. Como de costume na China, o nome da família é o mais importante e, por isso, vem na frente: “Outra curiosidade é a origem do sobrenome Tjio, que foi inventado por meu pai quando chegou ao Brasil”.

Em 2017, a equipe de Ginástica Para Todos do EGAM conquistou, precocemente, uma vaga para o XVI mundial Gymnaestrada, que acontecerá em Dorbirn, cidade no estado de Vorarlberg, na Áustria. O evento acontecerá entre os dias 7 e 13 de julho de 2019 e a classificação veio logo na primeira seletiva realizada em Niterói, no Rio de Janeiro, no ano de 2017. Foram apresentadas coreografias de ginástica rítmica e de solo.

“Nós estamos muito animados. A classificação logo na primeira etapa nos deixou mais confortáveis, porém não acomodadas. A nossa treinadora vem pegando pesado nos treinos. Ela é muito competente e a equipe tem uma paixão louca pela ginástica”, diz a analista.

O Mundial

O World Gymnaestrada é o maior evento internacional de esporte recreativo do mundo e é produzido pela Federação Internacional de Ginástica (FIG). Acontece a cada 4 anos em cidades aleatórias e mobiliza aproximadamente 20 mil participantes de mais de 50 nações. Tem por objetivo a prática da ginástica em conjunto com outras nações sem a pressão do desempenho.

Como muitos esportes no Brasil, há pouco investimento. Por esse motivo, a equipe busca maneiras de arrecadar o dinheiro necessário para custear toda sua participação no mundial. Segundo Liu, já foram promovidas quermesses e festas com o intuito de alcançar o valor estimado de R$ 276 mil. Há até um financiamento coletivo on-line disponível para àqueles que queiram contribuir.

“A vontade é enorme, a garra é maior ainda, mas o dinheiro está apertado. Precisamos de ajuda para arrecadar o valor para as passagens, orçadas em US$ 1.250 por participante”, completa a analista.

Operada de um problema na coluna, Liu foi inspiração para uma ex-ginasta que, por causa de um desvio na coluna cervical, se afastou do esporte. Após ouvir um depoimento de Liu, decidiu voltar à ginástica. Jane é a segunda mais velha da equipe, que possui 50 atletas, a maioria entre 16 e 17 anos de idade. Os adultos não chegam a 10% do grupo e, segundo ela, seu papel é de motivadora. Aos 50 anos, ela mostra que é possível se manter ativa apesar das limitações físicas.

“Vou estar lá até quando der. Assim como foi com a ioga, que comecei e interrompi somente na gestação dos meus três filhos”, conclui Liu Jane.

É possível acompanhar as informações sobre a equipe da Escola de Ginástica Adriana Monteiro nas redes sociais:

Facebook:  www.facebook.com/EGAMGR

Instagram: @egamgym

Quem quiser contribuir com o financiamento coletivo, basta acessar o link: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/a-egam-precisa-de-voce

O Canal Brasil fez uma reportagem sobre o GPT: http://tvbrasil.ebc.com.br/stadium/2018/10/grupo-de-ginastica-vai-representar-o-pais-na-gymnaestrada

 

 

Por dentro da Dataprev - Este espaço mostra a vida dos empregados dentro e fora da Dataprev.

Leia também: