Ir para o conteudo 1

Imagem da equipe vencedora do HackathonUm aplicativo que dará aos beneficiários do INSS a possibilidade de realizarem o processo anual de prova de vida sem a necessidade de deslocamento até uma agência bancária foi o grande vencedor do II Hackathon Dataprev, maratona de 43h ininterruptas de programação que aconteceu de 24 a 26 de outubro no Rio de Janeiro. A solução ‘Prova de Vida’ poderá ser desenvolvida pela Dataprev como um novo produto a ser oferecido ao instituto.  

“O Hackathon é uma oportunidade de dar liberdade criativa e explorar talentos existentes na empresa, além de propor soluções inovadoras para facilitar o dia a dia do cidadão. E a proposta aqui, nesta maratona, foi exatamente essa: fazer uma imersão em tecnologia, durante três dias, não só de programação, mas de desenvolvimento, inovação, experimentação e conhecimento”, destacou o presidente André Leandro Magalhães, que esteve no evento nesta quinta-feira (26).

Autor da ideia vencedora, o analista de TI Adriano Dodó, da Divisão de Manutenção de Produtos de Software no Ceará, desenvolveu o projeto durante a maratona ao lado dos companheiros de equipe.

Segundo ele, a ideia do aplicativo foi desenvolvida a partir de uma situação familiar, já que, por ser idosa, a avó de Adriano tinha dificuldade de sair e ir ao banco para fazer a prova de vida exigida pelo INSS. “O Hackathon é um aprendizado e a equipe que formei para a maratona abraçou o projeto e fez o melhor que pôde. Levamos muito a sério esse trabalho e estamos muito felizes com o resultado”, destacou Adriano.

Veja o vídeo do anúncio da equipe vencedora

A equipe vencedora do Hackathon foi definida a partir da avaliação de uma comissão multidisciplinar, que levou em conta critérios como criatividade, inovação, conversão em venda ou retorno do investimento, qualidade técnica do protótipo e da documentação e complexidade da implementação.

“Além do resultado final que gera novas possibilidades de negócios para a Dataprev, o Hackathon traz a integração, a valorização de ideias, o compartilhamento do conhecimento e a possibilidade de levar todo esse aprendizado para a prática da empresa”, ressaltou Lucília Ferreira, idealizadora do evento.

Premiação

O prêmio será a participação numa jornada de conhecimento (Innovation Safari) no Vale do Silício, Califórnia (EUA), onde, durante uma semana, no mês de março de 2018, os vencedores cumprirão uma agenda de visitação a empresas de tecnologia instaladas no Vale, além de startups associadas a parceiros de negócio da Dataprev.

Única presença feminina do Hackathon, Aline Alencar, do projeto Cidadão 360, participou pela primeira vez da maratona. “A equipe se entrosou bem e conseguiu definir uma estratégia de produção adequada para seguir. Os consultores auxiliaram bastante, sugerindo ferramentas e ideias para gente executar. Chegaram junto”, relatou ao falar da primeira noite na casa.

Outro participante, Ulysses Rangel, do projeto Atendimento por Beacons, falou que um ponto complexo foi trabalhar com novas linguagens de programação para o desenvolvimento de aplicativos para celular, como o como React Native. Porém, segundo ele, os consultores de Business Inteligence prestaram apoio em todos os momentos e ajudaram a solucionar as questões e dúvidas que surgiam durante a maratona.

Outros quatro projetos disputaram a final do Hackathon Dataprev, cujo objetivo era o desenvolvimento de soluções inovadoras que utilizem de forma inteligente os dados do governo para facilitar a vida do cidadão.

Projeto 2: FRAUDE ZERO

Autor: Tuan Diniz, da Coordenação de Inteligência e Integração
Objetivo: Aplicar modelos estatísticos para detecção e prevenção de irregularidades em concessões de benefícios sociais, implementando ferramentas para consultas e visualizações.

Projeto 3: CIDADÃO 360

Autor: Fabiano Alencar, da Divisão de Arquitetura de Software
Objetivo: Construir um Data Product que forneça uma visão 360 do cidadão, considerando fontes de informação de governo e fontes de mídias sociais, sejam elas estruturadas ou não.

Projeto 4: RENEGOCIA BRASIL

Autor: Vinicius Porto, da Divisão de Manutenção de Produtos de Software no Rio Grande do Norte
Objetivo: Desenvolver um aplicativo mobile que vise informar pessoas físicas e jurídicas que têm débitos previdenciários com a União sobre oportunidades de renegociação da dívida. Isso ocorreria à medida que o governo federal publicasse medidas provisórias/leis para renegociação de dívidas com a União.

Projeto 5: ATENDIMENTO AO CIDADÃO POR BEACONS

Autor: Adriano Patrick, da Unidade de Desenvolvimento de Software Ceará
Objetivo: Instalar Beacons nas agências do INSS que, integrados com a aplicação do Meu INSS, possam, no momento em que o cidadão entrar na agência, se comunicar via aplicação no celular, fornecendo um primeiro atendimento de boas-vindas e informações valiosas sobre o seu atendimento.

Sobre o Hackaton

O Hackathon é uma maratona de programação que reúne programadores, analistas de sistemas e outros profissionais de TI para desenvolver, num trabalho intensivo em curto espaço de tempo, uma ideia ou projeto de software inovador e que tenha viabilidade e utilidade comprovadas. O termo Hackathon resulta da combinação das palavras em inglês "hack" (que significa programar de forma excepcional) e "marathon" (maratona).

Os participantes da maratona são finalistas que passaram pelas diversas etapas do Hackathon, desde a inscrição até a seleção dos projetos. Neste ano, foram 79 propostas inscritas, representando uma elevação de mais de 100% em relação à quantidade de inscrições de 2016.

Na etapa seguinte, 20 projetos finalistas foram selecionados. Os critérios avaliados pela comissão interna multidisciplinar abrangeram criatividade, inovação, compatibilidade da solução com o tema escolhido e viabilidade de implementação. Desses, cinco foram selecionados pela Diretoria Executiva da Dataprev para serem desenvolvidos ao longo da maratona.

Sobre a Dataprev

A Dataprev é uma empresa do governo federal que fornece soluções de tecnologia para políticas públicas estratégicas e sociais. A empresa se tornou uma referência de qualidade no processamento e no tratamento de grandes volumes de dados. Guarda e faz a gestão do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), maior banco de dados da América Latina, que permite a concessão automática de vários direitos sociais, como aposentadorias, salário-maternidade e seguro-desemprego.

Leia também: 

Hackathon 2017: maratona de desenvolvimento entra na reta final

Equipes estruturam protótipos das cinco soluções finalistas

Maratona de 43 horas programação tem foco no cidadão

Acompanhe mais notícias do HACKATHON 2017 na página da Dataprev no Facebook.