Acompanhe a Dataprev

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) encerrou com sucesso às 18 horas do domingo (8) a segunda e última operação de deslocamento de equipamentos de TI do Centro de Processamento São Paulo (CPSP). Conhecido como “moving”, o procedimento faz parte das etapas finais das obras de modernização do CPSP, que estarão concluídas no início de 2014.

O centro de processamento passará a ter uma sala-cofre de 209 m², além da atual, de 75 m², um data center de 350 m², sala de telecomunicações, fitoteca, novos recursos na central de monitoramento, bem como geradores e sistemas de refrigeração avançados. O projeto faz parte do programa de atualização dos três data centers da empresa, um investimento de cerca de R$ 200 milhões. “Com isso, a Dataprev vai mais do que triplicar a capacidade da sua infraestrutura elétrica, com expansão ainda maior no poder de processamento, para atender à crescente demanda dos clientes”, afirma Daniel Darlen, diretor de Infraestrutura de TIC da Dataprev, que acompanhou o moving durante o último fim de semana em São Paulo, junto a outros 50 técnicos.

O moving incluiu o deslocamento de cerca de 20 equipamentos, entre computador de grande porte, sistemas de armazenamento de dados e ativos de rede. Os switches e roteadores da rede WAN (Wide Area Network) foram transferidos para a nova sala de telecomunicações do data center, projetada com uma entrada para os circuitos das concessionárias separada da área dos roteadores da rede local, conferindo maior segurança ao ambiente. As fitas e o mainframe saíram da sala-cofre localizada no primeiro pavimento do prédio, que está sendo reformada (retrofit), e voltaram à sala-cofre do térreo, já concluída.

De acordo com o superintendente de Operações da Dataprev, Elias Mussi, a movimentação de equipamentos de TI é uma operação complexa. “Qualquer alteração provocada pelo transporte, pelo religamento dos sistemas e pela reconexão dos dispositivos envolve risco de indisponibilidade dos serviços hospedados e operados no CPSP.” Neste moving, como no primeiro, realizado em agosto, as aplicações e bases de dados foram desligadas e voltaram a operar normalmente.

No centro de processamento da Dataprev em São Paulo encontram-se, entre outros, os sistemas da Receita Federal do Brasil (RFB), do Sistema de Acompanhamento de Benefícios por Incapacidade (Sabi), do Ministério da Previdência Social, e as bases de gestão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que alimentam os serviços do Portal Mais Emprego.

Entre os investimentos feitos no CPSP, geradores e no-breaks de última geração permitirão realizar intervenções para manutenção predial sem a necessidade de desligamento do data center, o que costumava ocorrer até três vezes por ano. A nova sala-cofre será atendida por três grupos de geradores e de aparelhos de refrigeração redundantes. “O objetivo deste segundo moving foi colocar em operação a nova sala-cofre, o novo data center e a sala de telecomunicação, bem como toda a nova infraestrutura de energia e refrigeração”, explica o gerente do Centro de Processamento São Paulo, Luiz de Barros Bellotti.

O ciclo de modernização dos três data centers da empresa começou com as obras no Centro de Processamento Distrito Federal (CPDF), entregue em 2012, e vai até o final de 2014, com a conclusão da reforma do Centro de Processamento Rio de Janeiro (CPRJ). No CPSP, os próximos passos incluem a finalização da sala de monitoramento e o sistema de supervisão dos equipamentos. Os centros de processamento funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana. A infraestrutura modernizada foi projetada para permitir um crescimento modular da capacidade, com elevados níveis de segurança.