Acompanhe a Dataprev

Diretor André Côrte recebe 100+ InovadorasPelo segundo ano consecutivo, a Dataprev foi reconhecida como uma das 100 empresas mais inovadoras no uso de Tecnologia da Informação no prêmio promovido pelo IT Mídia em parceria com a Pwc, que analisa o cenário de inovação nas maiores empresas do país e premia as companhias com iniciativas de destaque no último ano. A estatal foi classificada como a mais inovadora no segmento setor público e ocupou a 20ª posição no ranking geral. A cerimônia está em sua 19ª edição e aconteceu, nesta quarta-feira (16), em São Paulo, durante o primeiro dia do IT Forum X, realizado no Transamérica Expo Center.

Representada pelo diretor de Relacionamento e Negócios, André Côrte, e pelo superintendente de Produtos e Informação, Gilmar Queiroz, a Dataprev foi agraciada com a premiação pelo projeto Prova de Vida. “É uma grande companhia, com uma linda e importante vocação social. Esse prêmio demonstra que o início da jornada de transformação da empresa está no caminho certo. Ficar entre as 100+ coroa e mostra claramente que estamos acertando na estratégia e, dessa forma, confirmando o potencial técnico que possuímos. O fato de termos sido premiados em Inovação tem que ser muito comemorado por todos nós da Dataprev. No mundo acelerado em que vivemos, uma instituição como a nossa, inovar com tamanho compromisso social é motivo de muito orgulho, pois reflete nosso profissionalismo e comprometimento”, ressaltou André.

A criação do aplicativo Prova de Vida foi obra do analista de TI da Dataprev, Adriano Alves Dodó, que teve a ideia a partir de uma necessidade de sua avó. “Ela mora em Ocara (CE) e precisou fazer a Prova de Vida em uma agência distante de sua residência. Como tinha dificuldade para se deslocar, pensei: por que não fazer de forma remota, por meio de um aplicativo?”, contou Dodó.

O idealizador da Prova de Vida destacou a importância da conquista. “Me sinto muito orgulhoso por ter sugerido a ideia. Esse prêmio pertence a toda Dataprev, que é uma empresa que apoia e incentiva seus funcionários a desenvolverem soluções inovadoras, visando melhorar a vida do cidadão”, comentou Adriano.

Infográfico mostra como beneficiário realiza Prova de Vida hoje e como será com aplicativo.O projeto Prova de Vida é uma parceria com o INSS. Todo o processo foi gerado e conduzido pelo laboratório de inovação da Dataprev, que tem como foco a experimentação de novas oportunidades e a transformação de boas ideias em produtos e serviços inovadores.

Segundo Côrte, do ponto de vista do negócio, a aplicação Prova de Vida significa uma solução que apresenta a Dataprev como uma empresa inovadora, a credenciando para novos desafios. “Significa uma importante fonte de receita, permitindo o aprimoramento de processos previdenciários. Torna possível também que outras oportunidades, no tempo adequado, sejam alcançadas e aceleradas”, explicou o diretor.

De acordo com a Pwc, o Brasil lidera a inovação na América latina, segundo estudo da Americas Market Intelligence. Entre 129 nações, o país é o 66º mais inovador, segundo o Índice Global de Inovação (IGI), classificação publicada anualmente pela Universidade Cornell, pelo INSEAD e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI).

Em 2018, a estatal conquistou a 35ª posição no ranking geral da 18ª edição do evento, tendo sido a única empresa pública federal a receber o prêmio. A Dataprev é responsável por prover a tecnologia necessária e aplicar a inteligência em processos para o alcance dos objetivos, entre eles, melhorar a prestação dos serviços públicos aos segurados da Previdência. Outros dois pilares do projeto são celeridade na análise dos processos e redução de pagamentos com indícios de irregularidade.

Prova de Vida

O INSS, desde 2012, exige dos beneficiários que uma vez por ano façam a comprovação de vida para evitar erros de pagamento e fraudes. Esse processo exige que o beneficiário anualmente vá até uma unidade bancária ou do INSS para comprovar que está vivo e assim não ter o seu benefício previdenciário bloqueado.

O projeto consiste em fazer a prova de vida usando um smartphone que a pessoa ou um familiar já possua, sem ser necessário adquirir nenhum dispositivo específico. A aplicação é instalada no smartphone e, por meio das câmeras principal e frontal, faz a captura das minúcias biométricas digital e facial. Através de algoritmos específicos, consegue dizer com um grau de certeza que a pessoa que está usando o aplicativo é o beneficiário e que está vivo. Para efeito de base biométrica de comparação, é usada a base de dados do TSE e do Renach (Registro Nacional de Carteira de Habilitação).

Usuário testa aplicativo Prova de Vida

O projeto já está em implantação no INSS com um sucesso de aproximadamente 70% das pessoas identificadas. Os 30% faltantes são por questões de não cadastro nas bases citadas ou por baixa qualidade da captura (influenciada por luz, qualidade da câmera, etc).

O piloto com as duas tecnologias (biometria digital e facial) foi lançado em agosto último em 15 municípios de diferentes regiões do país e testado por 700 pessoas, em locais definidos pelo próprio INSS.

Vale ressaltar que todos que recebem benefício do INSS precisam fazer a prova de vida uma vez por ano, para evitarem a suspensão do pagamento. Em alguns casos, a prova pode ser feita por um representante. Isso ocorre quando o beneficiário mora fora do país, tem alguma doença contagiosa, apresenta dificuldade para se movimentar ou tem mais de 80 anos.

Em alguns casos, o INSS pode agendar uma visita para fazer a prova de vida na casa da pessoa. Se você tiver alguma dúvida sobre o processo Prova de Vida, ligue para a Central 135.