Acompanhe a Dataprev

Participantes durante sessão de design thinking na DataprevO Departamento de Inovação da Dataprev realiza, a partir desta quarta-feira (20), na Unidade de Desenvolvimento de Software da Paraíba (UDPB), uma sessão de design thinking com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).  Até sexta-feira (22), cerca de 30 profissionais da Dataprev, do FNDE e de Secretarias de Educação de municípios da Paraíba debaterão os desafios da educação para auxiliar as políticas de livros didáticos e literários, alimentação, transporte escolar e envio de recursos diretamente para as escolas.

Um design thinking considera a capacidade de combinar empatia no contexto de um problema, de forma a colocar as pessoas no centro do desenvolvimento de um projeto. A Dataprev adota a metodologia há algum tempo e, a partir de 2019, a dinâmica é coordenada pelo Departamento de Inovação da empresa. A analista de tecnologia da informação, Livia Maria Rocha de Vasconcelos Cunha, conta que a realização de sessões de design thinking na UDPB é uma iniciativa dos analistas Danuza Ferreira Santana Neiva, Danilo de Sousa Ferreira e Leticia Duarte M. dos Santos Hartmann, da Coordenação de Gestão de Padrões de Desenvolvimento.

Participantes durante sessão de design thinking na DataprevInteressada nos resultados da dinâmica, ela e a analista Micheline Carvalho Barroso Pereira participaram de cursos por iniciativa própria e tiveram a oportunidade de conduzir uma sessão baseada em um desafio real no mês de outubro. “Trabalhamos com 20 participantes que fizeram relatos emocionados sobre os resultados do design thinking. Os grupos propuseram e chegaram a prototipar soluções que foram testadas por usuários reais. Os resultados são transformadores, por isso sou uma entusiasta da abordagem”, explicou Lívia.

No primeiro dia de dinâmica, os participantes do design thinking foram divididos em grupos para trabalhar em desafios dos programas 1) Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE); 2) Caminho da Escola; 3) Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD); 4) Dinheiro Direto na Escola (PDDE); e 5) Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Os desafios foram apresentados, os grupos tiveram tempo para pesquisar mais sobre os desafios com que trabalharão e, em seguida, listaram individualmente o que conheciam ou não conheciam sobre os temas apresentados.

Para aprofundar os conhecimentos, os grupos tiveram tempo para planejar uma entrevista com especialistas do município de João Pessoa/PB. A entrevista foi realizada em seguida para facilitar a compreensão de personas, como são chamadas as pessoas afetadas pelas soluções propostas ao final do design thinking. Para qualificar ainda mais as informações, entrevistas de profundidade com as personas serão realizadas na quinta-feira (21).

#DesafioDaEducação

PNATE
Melhorar a gestãoda aquisição, manutenção e/ou contratação de transporte escolar.

PNLD
Otimizar a distribuiçãode livros didáticos garantindo monitoramento, controle e transparência.

PDDE
Otimizar a gestãode recursos para a realização de programas nas escolas, da atualização cadastral e prestação de contas ao observatório.

PNAE
Ampliar a aquisiçãode alimentos da Agricultura Familiar garantindo legalidade na chamada pública e agilidade na prestação de contas.

Participantes durante sessão de design thinking na Dataprev

 

Detalhe de mão de participante durante sessão de design thinking

Painel com informações sobre design thinking