Ir para o conteudo 1

Lucilia Ferreira no momento do recebimento do prêmioA Dataprev recebeu nesta quinta-feira (23) o prêmio Ser Humano, na categoria Organizações Públicas, com o case "Hackathon: inovação e conhecimento, com foco no cidadão", baseado nas maratonas de programação que têm como objetivo o desenvolvimento de novas soluções para o apoio a políticas públicas e sociais. A cerimônia de premiação, promovida pela Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro, foi realizada no auditório da Firjan, no Rio de Janeiro. A empresa concorria com empresas como a Universidade Coorporativa BB Tecnologia e Serviços, a Eletronuclear, a Fundação João Goulart e a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

A seleção busca premiar empresas que dão atenção diferenciada ao setor de gestão de pessoas, criando programas especiais para seus empregados que possam ser considerados referências no mercado de trabalho. 

“O foco da premiação foi a inovação e como as áreas de recursos humanos podem impulsionar as ações de suas empresas nesse sentido. Para a Dataprev esse reconhecimento é importante porque mostra como a área de gestão de pessoas contribui para as iniciativas de inovação da empresa”, explica Lucilia Ferreira, gerente do Departamento de Gestão de Carreira, que recebeu o prêmio das mãos da superintendente do Instituto Brasileiro de Administração Municipal, Claudia Ferraz.

Durante o Hackathon, que teve sua segunda edição realizada em outubro deste ano, equipes de desenvolvedores ficaram imersas em uma casa para uma maratona de programação com 43 horas de duração e um objetivo: criar soluções com uso de tecnologia móvel, bots e inteligência cognitiva para melhorar a vida do cidadão, atendendo às necessidades da empresa e de seus clientes no apoio a políticas públicas e sociais. Nas duas edições, a avaliação dos protótipos e a definição da equipe vencedora coube a uma banca julgadora composta por uma comissão multidisciplinar.

Este ano, um aplicativo que dará aos beneficiários do INSS a possibilidade de realizarem o processo anual de prova de vida sem a necessidade de deslocamento até uma agência bancária foi o grande vencedor do Hackathon. O prêmio para a equipe vencedora será a participação numa jornada de conhecimento (Innovation Safari) no Vale do Silício, Califórnia (EUA), onde, durante uma semana, no mês de março de 2018, os vencedores cumprirão uma agenda de visitação a empresas de tecnologia instaladas no Vale, além de startups associadas a parceiros de negócio da Dataprev.

Ao fomentar a inovação, a iniciativa se reverte em benefícios para os clientes da empresa e para o cidadão, caso da Carteira de Trabalho, que ganhou versão digital desenvolvida pela Dataprev, e do Sine Fácil, aplicativo que permite ao trabalhador procurar vagas de emprego pelo celular ou tablet conectados à internet, ambos lançados este ano.

“O prêmio é também dos desenvolvedores que participaram das duas edições do Hackaton Dataprev”, ressalta Lucilia, que representou a Dataprev na premiação ao lado de integrantes de sua equipe, como Dhebora Sampaio, Armando Bandeira, Vanessa Cabral e Helena Mourão.


Da esquerda para a direita: Lucilia Ferreira, Dhebora Sampaio, Armando Bandeira, Helena Mourão e Vanessa Cabral

Sobre a premiação - Instituído pela ABRH-Brasil em 1993, o Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia (PSH) se consolidou como instrumento de valorização das melhores iniciativas dedicadas ao desenvolvimento das pessoas dentro e fora das organizações, assim como de estímulos ao pensamento criativo e identificação de novos talentos.

O case da Dataprev será apresentado ainda no Congresso de Recursos Humanos do Rio de Janeiro, que será realizado em maio de 2018.