Ir para o conteudo 1

Homem segurando celular e acessando a tela do Meu INSSPrincipal canal para solicitações de serviços do INSS, o Meu INSS atingiu em julho a marca de mais dez milhões de usuários cadastrados. Desenvolvido pela Dataprev, o Meu INSS pode ser acessado remotamente, pelo computador ou pelo smartphone, sem que o beneficiário precise sair de casa.

O novo modelo de atendimento do instituto foi criado nas Unidades de Desenvolvimento de Software da Dataprev no Ceará (UDCE) e no Rio de Janeiro (UDRJ).  A ideia é que a utilização intensiva de tecnologia ajude a diminuir o tempo de espera tanto para agendamentos quanto para análise de requerimentos. Pelo Meu INSS, o usuário pode consultar extratos de pagamentos, contribuições previdenciárias, períodos trabalhados e histórico de créditos.

"Todos os serviços que vêm sendo desenvolvidos e implantados para o INSS fazem parte da execução do Planejamento 2018, elaborado conjuntamente pelo INSS e a Dataprev. Participam deste trabalho as áreas de relacionamento e serviços, entendendo as necessidades e organizando a execução do plano, e as Unidades de Desenvolvimento, infraestrutura e arquitetura e segurança, concebendo as soluções. Já na fase de implantação, há também uma grande preocupação com o monitoramento dos serviços. Também fundamental neste processo é a área de atendimento, que atua totalmente alinhada com as implantações, com o atendimento e a avalição dos chamados abertos pelos usuários", destaca a gerente de conta, Márcia Bezerra. 

Cidadao.Br e NAI
A senha inicial para acessar o Meu INSS pode ser feita pelo Cidadao.Br, plataforma de autenticação eletrônica que também foi desenvolvida pela Dataprev. Para criar uma senha, é necessário entrar no site (http://cidadao.dataprev.gov.br) e preencher os campos com seus dados pessoais, que serão checados nas bases governamentais.

Outro canal para geração de código de acesso a serviços do Governo Federal é o Núcleo de Autenticação Interbancária (NAI), que permite que instituições financeiras gerem uma senha inicial para seus clientes pelo internet banking. A senha provisória dos bancos autoriza o acesso aos serviços do INSS e do Ministério do Trabalho por meio do Cidadao.Br, evitando que o usuário tenha que se locomover até a rede de atendimento.

Entre os bancos que já oferecem essa possibilidade aos seus clientes estão o Itaú, o Banco Mercantil e o Sicredi.

Como funciona
Ao acessar o site do seu banco, o cliente deverá identificar no menu de serviços a opção para criação do código inicial de sete números. Após, deve acessar o Cidadão.Br e informar seu CPF e o código inicial no campo senha.

Em seguida, deverá gerar a senha definitiva, que permitirá acesso a serviços como o extrato de informações previdenciárias, a segunda via da carta de concessão de benefícios e histórico de créditos, além de informações sobre o seguro-desemprego, intermediação de mão de obra e abono salarial.