Ir para o conteudo 1

Detalhe das mãos de um homem e de uma mulher assinando documentoInvestir em ações de natureza cultural, social, ambiental e educacional que valorizem, preferencialmente, a democratização do acesso à tecnologia. Esse é o ponto central da política de patrocínio da Dataprev. Durante o período de 9 a 16 de novembro, a empresa recebeu diretamente 270 propostas, além de uma relação contendo 1.106 projetos certificados, entregue durante a Rodada de Negócios, evento realizado pela Secretaria Municipal de Cultural do Rio de Janeiro, em parceria com o Sebrae.

Depois de uma análise minuciosa das iniciativas, a Coordenação-Geral de Comunicação Social da Dataprev, órgão responsável pelo recebimento e análise, selecionou alguns projetos. Os responsáveis foram convidados a apresentar, em reuniões presenciais, o escopo de suas ações. A atividade contou com a participação de áreas estratégicas da Dataprev, como a Coordenação-Geral de Relações do Trabalho e Responsabilidade Socioambiental, a Coordenação-Geral de Promoção de Saúde, Qualidade de Vida e Bem-estar, o Departamento de Gestão de Carreira e o Departamento Financeiro.

Coube aos executivos da empresa, durante a 39ª reunião da Diretoria Executiva da Dataprev, a decisão final. A seleção teve como foco as iniciativas em consonância com o planejamento estratégico da empresa, além das diretrizes governamentais.

Os projetos culturais que receberão incentivo de até 20% do total do ISS apurado na empresa serão:

- HACKPUC 2017

- Museu da Vida

- MAR na Academia

Para a Dataprev, participar de um programa de incentivo significa não só a busca de ações que valorizem a marca e fortaleçam sua a imagem institucional, mas a possibilidade de garantir direitos culturais aos cidadãos e o envolvimento, sem discriminação, de toda a sociedade nessa dinâmica de cidadania cultural.

Sobre a Dataprev - A Dataprev é uma empresa do governo federal que fornece soluções de tecnologia para políticas públicas estratégicas e sociais. A empresa se tornou uma referência de qualidade no processamento e no tratamento de grandes volumes de dados. Guarda e faz a gestão do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), maior banco de dados da América Latina, que permite a concessão automática de vários direitos sociais, como aposentadorias, salário-maternidade e seguro-desemprego.