Ir para o conteudo 1

Fachada do Museu de Arte do Rio vista da Praça Mauá, iluminada, ao entardecerEntre os projetos culturais patrocinados pela Dataprev em 2017 — por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura — está o programa MAR na Academia, desenvolvido pelo Museu de Arte do Rio. A iniciativa apoia os processos de aperfeiçoamento dos cursos universitários de formação de professores de arte para o ensino fundamental, por meio de estágios, cursos de extensão, fomento à pesquisa, formação de acervo bibliográfico, publicações, colóquios e uma série de debates que compõem sua agenda.

"Ao investir em ações como o MAR na Academia, buscamos não só valorizar e fortalecer a marca da Dataprev, mas principalmente garantir os direitos de acesso a cultura dos cidadãos e o envolvimento, sem discriminação, de toda a sociedade", ressalta a coordenadora-geral de Comunicação Social, Marjorie Bastos.

Situado no centro da cidade do Rio de Janeiro, o Museu de Arte do Rio - MAR é, desde 2013, um espaço dedicado à arte e à cultura visual. Ocupa dois prédios na Praça Mauá: um de estilo eclético, que abriga o Pavilhão de Exposições; outro em estilo modernista, onde funciona a Escola do Olhar, cuja proposta é propiciar o desenvolvimento de um programa educativo de referência para ações no Brasil e no exterior, conjugando arte e educação a partir do programa curatorial que norteia a instituição.

É por meio da Escola do Olhar que o museu desenvolve o programa MAR na Academia. Segundo informações divulgadas pela instituição, o propósito é estimular a participação da universidade no projeto do museu de promover a inscrição da arte na esfera pública, no âmbito da região metropolitana do Rio de Janeiro, com ênfase nas relações entre museu e educação, e no fortalecimento da cidade como centro de reflexão teórica.

MARBusca-se o envolvimento de amplos setores da sociedade nessas atividades acadêmicas, incentivando a participação de professores e estudantes universitários em projetos da área curatorial e educacional do MAR.

Vista da Praça Mauá e parte da fachada do Museu de Arte do RioA iniciativa tem como objetivo ainda contribuir para o processo de reflexão crítica e para a elevação dos índices de avaliação dos programas de pós-graduação em arte das universidades do Rio de Janeiro pelo Ministério da Educação.

Seleção de projetos - A Dataprev foi aprovada como contribuinte incentivadora pela Prefeitura do Rio em 2016 e os projetos culturais foram selecionados a partir de inscrição disponível no Portal Dataprev e análise de uma equipe multidisciplinar com participação de áreas estratégicas da empresa. A seleção teve como foco projetos em consonância com o planejamento estratégico da empresa, além das diretrizes governamentais.

Além do MAR na Academia, os projetos culturais que receberão incentivo de até 20% do total do ISS apurado na empresa serão o HACKPUC 2017 e o Museu da Vida, da Fiocruz.

Sobre a Dataprev - Empresa do governo federal que fornece soluções de tecnologia para políticas públicas estratégicas e sociais, a Dataprev se tornou uma referência de qualidade no processamento e no tratamento de grandes volumes de dados. Guarda e faz a gestão do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), maior banco de dados da América Latina, que permite a concessão automática de vários direitos sociais, como aposentadorias, salário-maternidade e seguro-desemprego.

* Fotos: Thales Leite/ Divulgação - Museu de Arte do Rio.