Acompanhe a Dataprev

Entrou em operação na última segunda-feira (9) a primeira versão do novo Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe), da Secretaria de Gestão Pública do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. A ferramenta vai substituir integralmente até 2017 o atual Sistema de Administração de Pessoas (Siape), responsável pela produção das folhas de pagamento de 1,2 milhões de servidores públicos federais da ativa, aposentados e pensionistas de 219 órgãos federais e 126 unidades pagadoras.

Desenvolvida pelo Serpro e pela Dataprev, a nova plataforma tecnológica foi projetada de forma a assegurar o aumento da produtividade, da segurança e da transparência nos processos de gestão de pessoas em todos os órgãos do Executivo Federal.

“O Sigepe é um sistema que foi viabilizado graças à iniciativa da formação de um consórcio entre as duas organizações: Dataprev e o Serpro. Com ele temos força de trabalho suficiente para dar vazão aos 53 mil pontos de função do sistema no espaço de cinco anos”, ressaltou o coordenador do consórcio Serpro e Dataprev (COCS), Alexandre Rodrigues de Almeida Santos.

Novo Sistema de Gestão de Pessoas do governo federal entra em operação
O lançamento foi realizado em Brasília (Foto: Aline Pessotti)

O anúncio da entrada em operação do Sigepe foi feito na tarde de segunda-feira, no auditório do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), pela secretária-executiva do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Eva Maria Cella Dal Chiavon, e pela secretária de Gestão, Ana Lúcia Amorim de Brito. A secretária-executiva informou que o sistema, ao aperfeiçoar as áreas de pessoas e de gestão do governo federal, vai contribuir para tornar o estado mais eficiente, mais voltado para os cidadãos e melhorar os serviços públicos. O secretário adjunto do Ministério, Mauro Henrique Macedo Pessoa, afirmou, em sua apresentação formal do programa, que ele já tem mais de 18 mil usuários cadastrados e 1.650 acessos simultâneos.

Com 12 mil grandes funções estruturantes de gestão de pessoas, 38 macroprocessos, cerca de 400 processos e uma equipe técnica de quase 200 pessoas, entre as quais especialistas da Universidade de Brasília (UNB), o Sigepe vai fazer o processamento de uma folha de pagamento orçada em R$ 117 bilhões por ano, de acordo com informações do secretário-adjunto.

Já o coordenador do consórcio pela Dataprev, Alexandre Rodrigues de Almeida Santos, informou que estão sendo tocados cinco projetos em dois polos de desenvolvimento. “A previsão é que, ainda em 2014, haja a entrada de mais dois novos projetos, que totalizarão sete equipes da Dataprev dedicadas ao desenvolvimento do sistema. Isso será suficiente para realizar as entregas ao longo desses anos, até 2017″.

O projeto completo, até 2017, terá um custo estimado de R$ 100 milhões. O que entrou em operação nesta segunda-feira pela manhã foram três módulos do sistema: o módulo das consignatárias e os portais de serviços do servidor e de gestão de pessoas. O módulo das consignatárias automatiza e torna mais rápido e transparente o cadastramento de instituições financeiras que operam com crédito consignado, reduzindo de 60 dias para apenas cinco dias esse processo.

“Todos os documentos serão digitalizados e armazenados digitalmente, dispensando o uso de papéis desde a autorização até a assinatura do processo”, explicou Mauro Henrique Macedo Pessoa.

O módulo do Portal do Servidor já está disponível para os funcionários públicos acessarem os contracheques, o comprovante de rendimentos, o agendamento de férias e outras informações. O Portal de Gestão de Pessoas é destinado aos gestores e operadores da área de recursos humanos do executivo federal.

Já o módulo de ações judiciais, que vai fazer a integração total do sistema com os tribunais e a Advocacia Geral da União (AGU), entra em operação até o fim do ano.