Ir para o conteudo 1

Presidente da Dataprev, André Leandro Magalhães, se apresenta durante o 4º Fórum IBGP de Governança de TI.Lançado em maio, o Painel do Plano de Ação, instrumento de gestão que irá permitir a visualização das informações detalhadas sobre o andamento da execução do Plano de Ação 2018, foi destaque na apresentação do presidente André Leandro Magalhães durante o 4º Fórum IBGP de Governança de TI. O evento, realizado em Brasília, entre os dias 4 e 6 de junho, teve como mote a liderança para assegurar as transformações no setor público.

No 3º dia do evento, a Dataprev, em painel conjunto com os secretários de TI do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Rodrigo Carvalho, e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Gustavo Sanches, com o sócio-diretor da RW3 Tecnologia, Roberto Florentino, e mediado por Cláudio Cruz, auditor federal de controle externo do Tribunal de Contas da União (TCU), debateu “Como a TI pode auxiliar na implantação da governança corporativa em organizações públicas”.

Na apresentação da Dataprev, André Leandro Magalhães destacou o papel da empresa na guarda de dados sociais. “Debater a governança de TI é fundamental para uma empresa que cuida de um ativo valioso como os cerca de 30 bilhões de dados que são geridos pela Dataprev. Temos infraestrutura preparada para suportar esse serviço com alta disponibilidade atestada pela certificação Tier III de data centers localizados em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo”, declarou.

Após contextualizar a situação da Dataprev, o presidente André Leandro ressaltou a mudança do planejamento da empresa, que deixou de ter uma visão fragmentada ao implantar uma gestão matricial estruturada em programas. “Com o novo Plano de Ação, consolidamos uma cultura de governança e gestão baseada em planejamento, métricas, indicadores e análise de informações. É importante salientar que não se trata de um diferencial, mas de uma demanda da sociedade. Precisamos ser tempestivos nas entregas e o Painel do Plano de Ação tem ajudado a aproximar cada empregado dos caminhos que a empresa segue para alcançar seus objetivos”, afirmou.

Nas outras exposições do painel, o auditor federal Cláudio Cruz apresentou mecanismos de governança e destacou a importância do planejamento estratégico, matéria orientada pelo Decreto 9.203/2017; Rodrigo Carvalho expôs a experiência do STJ na implantação de práticas visando a governança corporativa, destacando que a experiência do tribunal tem rendido resultados mais positivos que o esperado, além de engajar todos os empregados; Gustavo Sanches demonstrou indicadores da ANAC.