Ir para o conteudo 1

Mãos sobre teclado de computadorUma parceria entre a Dataprev, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e instituições bancárias disponibilizou aos cidadãos mais um canal para geração de código de acesso a serviços do Governo Federal. Desenvolvido pela Dataprev, o Núcleo de Autenticação Interbancária (NAI) permite que instituições financeiras gerem uma senha inicial para seus clientes pelo internet banking. O código gerado nos bancos autoriza o acesso aos serviços do INSS e do Ministério do Trabalho por meio da plataforma de autenticação eletrônica Cidadão.BR, evitando que o usuário tenha que se locomover até a rede de atendimento.

O Itaú, o Banco Mercantil e o Sicredi já oferecem essa possibilidade aos seus clientes. Outras instituições bancárias deverão implementar o serviço nos seus canais remotos nas próximas semanas.

Como funciona
Ao acessar o site do seu banco, o cliente deverá identificar no menu de serviços a opção para criação do código inicial de sete números. Após, deve acessar a plataforma de autenticação eletrônica Cidadão.Br, no endereço http://cidadao.dataprev.gov.br/, e informar seu CPF e o código inicial no campo senha. Em seguida, deverá gerar a senha definitiva, que permitirá acesso a serviços como o extrato de informações previdenciárias, a segunda via da carta de concessão de benefícios e histórico de créditos, além de informações sobre o seguro-desemprego, intermediação de mão de obra e abono salarial.

Cidadão.Br
Plataforma de autenticação desenvolvida pela Dataprev que permite acesso a diversos serviços do Governo Federal — tais como o Meu INSS, o Sine Fácil e a CTPS Digital — o Cidadão BR conta atualmente com mais de 8,4 milhões de pessoas cadastradas e mais de 15 milhões de códigos gerados.

A geração do código inicial pelos bancos complementa as opções de acesso à plataforma Cidadão BR. Antes desta opção, para conseguir o código de acesso era preciso comparecer à rede de atendimento ou se cadastrar diretamente na plataforma, após responder a um questionário eletrônico sobre dados pessoais, trabalhistas e previdenciários. Caso houvesse algum dado divergente — como nome da mãe ou data de nascimento — era necessário comparecer a um posto de atendimento. O novo canal, desta forma, permite que o cidadão que teve dificuldades em gerar o acesso pela internet consiga o código de forma simples e sem sobrecarregar a rede de atendimento presencial.