Ir para o conteudo 1

Presidente André Leandro apresenta plataforma EVO.BR no auditório do edifício-sede da Dataprev, em Brasília.Mais do que apresentar uma solução inovadora, o dia na Dataprev foi de criar o próximo capítulo da história. Por meio da plataforma EVO.BR, tecnologia de preservação digital desenvolvida pela empresa em parceria com a Piql Brasil, documentos, imagens e vídeos poderão ser preservados por centenas de anos, além de estarem disponíveis permanentemente para acesso dos proprietários desses arquivos. Esse passo rumo à gestão, arquivamento e preservação de dados de maneira eficiente, econômica, duradoura e segura foi apresentado nesta quarta-feira (12), na sede da Dataprev, em Brasília, para arquivistas e gestores de TI de instituições públicas.

No evento, o presidente André Leandro Magalhães destacou que a Dataprev é uma empresa pública brasileira com infraestrutura no mesmo nível de excelência de grandes instituições dentro e fora do Brasil. A história da empresa e a que conta o nascimento da parceria, possível devido à Lei 13.303/2016, também será preservada com a tecnologia piqlFilm®. Parte dessa história foi contada pelo gerente do Departamento de Relacionamento e Contratos, Fernando Gonçalves, que destacou que a Dataprev vive seu melhor momento.

O presidente da Piql Brasil, Alexandre Santos de Oliveira, apresentou a empresa, que é subsidiária da Piql AS norueguesa. É a Piql AS que preserva, entre outros dados, todo o acervo do Museu do Vaticano, assim como documentos do Arquivo Nacional Brasileiro, entre eles, a Lei Áurea, no Arquivo Ártico Mundial, local de armazenamento seguro e à prova de desastres. Os arquivos preservados na parceria entre a Dataprev e a Piql Brasil serão guardados nos data centers da empresa brasileira, em nuvem privada de governo, mas também poderão ser enviados ao Arquivo do Ártico. A infraestrutura da Dataprev além de atender normativos de segurança nacional, é atestada pela certificação Tier III, que garante computação de alta disponibilidade e recursos redundantes de rede elétrica e refrigeração, explicou Matheus Belin, diretor de Tecnologia e Operações da empresa.

Para demonstrar todos os recursos do EVO.BR, houve ainda apresentações dos superintendentes Edmar Ferreira e João Lopes, dos assessores Alan Nascimento e Nara Alves, além de Guilherme Telles Ribeiro, diretor do Departamento de Informática do SUS (DATASUS), do professor Marcos Galindo, pesquisador de preservação digital, gestão documental e tecnologia e memória da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), do Tenente Coronel Intendente Michael Silva da Cunha, diretor do Centro de Documentação da Aeronáutica, e de Roberto Carminati e Irani Carlos Varella, da Piql Brasil.

O lançamento da plataforma EVO.BR foi transmitido ao vivo. O material está disponível no Facebook e no Youtube da Dataprev.