Portal do Governo Brasileiro

Computação em nuvem permite resposta mais ágil a demandas

Enviado por Daniella Clark - Segunda, 23 de agosto de 2010

Entenda melhor o conceito e os benefícios do ‘cloud computing’. Expresso em Nuvem continua a ser debatido em Brasília, até esta terça-feira

Tema recorrente no mercado de TI, a computação em nuvem vem despertando atenções também no âmbito do governo federal, em que se discute a melhor forma de aproveitar o potencial oferecido por esse modelo. Na Dataprev, já está sendo debatida, em parceria com o Serpro, a criação do Expresso em Nuvem, que tem como objetivo criar um ambiente de governo padronizado para atender a demandas de correio eletrônico com segurança, qualidade e velocidade. Os modelos de serviço e negócio estão sendo discutidos em novos encontros, realizados nesta segunda (23) e na terça-feira (24), em Brasília.

Também conhecido no setor de tecnologia como “cloud computing”, esse conceito se refere, basicamente, à ideia de se acessar, em qualquer lugar e independentemente da plataforma, as mais variadas aplicações por meio da internet ou da intranet, com a mesma facilidade de tê-las instaladas no seu computador.

“Normalmente, rodamos aplicações em nossos computadores com dados armazenados localmente. A aplicação tem que ser compatível com o seu sistema operacional e seu hardware, você tem que cuidar dos seus dados, fazer backup, manutenção, limpeza e tratar da segurança de acesso do seu equipamento”, explica José Augusto da Costa Carvalho, assessor da Diretoria de Infraestrutura de TIC (DIT) da Dataprev.

 “Quando falamos em nuvem, os serviços, os dados e as aplicações são executados em uma infraestrutura remota, que não depende do seu computador. Além disso, os dados estão em um datacenter. Existem várias formas de acessar esses dados, mas as formas mais comuns são via intranet e internet. Tudo isto independentemente do seu sistema operacional ou do tipo de hardware que você utiliza”, completa.

Entre outros benefícios para o consumidor, está o fato de ele não ter que se preocupar com questões como backup, segurança, acesso e manutenção, além de poder compartilhar recursos com outros consumidores de forma mais eficiente.

“Um bom exemplo de serviço em nuvem é o Google Mail. Nossos dados – e-mails – estão lá disponíveis sempre, porém não sabemos onde eles estão. Geograficamente falando, os e-mails podem estar armazenados em um datacenter no Japão, sendo replicados em um datacenter na Suécia. A geografia não importa, pois os serviços funcionam de forma distribuída”, explica.

Já em uma empresa, com foco em infraestrutura, a computação em nuvem possibilita que se tenha um ambiente que ofereça crescimento sob demanda: “Se você hospedar um projeto na nuvem, um site institucional, por exemplo, e o site precisar de mais capacidade, seja de processamento, memória ou rede, tudo isso pode ser resolvido de forma rápida, pois uma das principais características da nuvem é a elasticidade. Ela pode crescer ou diminuir sob demanda”.

Expresso em nuvem – Na Dataprev, um dos projetos que prevê o uso desse conceito é o Expresso em Nuvem, que vem sendo discutido em parceria com o Serpro. O objetivo é criar um ambiente de governo padronizado para atender a demandas de correio eletrônico.

”Combinando os recursos tecnológicos e de infra-estrutura poderemos atender rapidamente demandas de governos em todas as esferas”.

Ele explica ainda que o modelo reduziria os custos e o tempo de instalação e configuração de ambientes de correio eletrônico para novos clientes, o que demanda infraestrutura, grupos de servidores, sistemas de armazenamento e backup.

“O custo de manutenção em nuvem traz vantagens pois permite a melhor utilização dos recursos disponíveis, facilitando a manutenção e permitindo maior flexibilidade na ampliação destes recursos quando necessário. Criar uma nuvem com o serviço Expresso significa, por exemplo, que se um cliente precisar de dez mil caixas postais isso poderá ser liberado em poucas horas pois a infraestrutura está pronta para atendê-lo”.

A discussão em torno do projeto do Expresso em Nuvem teve início em 3 de agosto, quando equipes do Serpro e da Dataprev se reuniram no Rio de Janeiro. Os modelos de serviço e negócio ainda estão sendo discutidos e, em reuniões realizadas até terça-feira (24), serão definidos prazos, tarefas e metas.


Tags: , , , ,


Dataprev e Serpro discutem parceria para oferecer Expresso em Nuvem

Enviado por Daniella Clark - Quarta, 04 de agosto de 2010

Equipes da Dataprev e do Serpro deram o primeiro passo na última terça-feira (3) em uma parceria que tem como objetivo compartilhar recursos para oferecer o serviço corporativo de correio eletrônico em nuvem – através da solução Expresso – para outros órgãos e empresas do governo federal.

A meta é ter uma solução padronizada de correio eletrônico que vai oferecer um catálogo global de contatos do governo federal e um sistema de agenda compartilhada entre as instituições que adotarem a solução. O Expresso em Nuvem seria acessado por qualquer dispositivo móvel com acesso a internet, como notebooks e celulares, para visualização de e-mails, agenda e mensagens instantâneas.

Comunicação corporativa – No momento, Dataprev e Serpro estão estudando uma forma de combinar seus recursos para oferecer o serviço. A partir da estruturação da solução, qualquer empresa do governo poderá compartilhar sua infraestrutura e entrar na “nuvem” de correio corporativa.

Por ser uma solução de software livre, o Expresso permite que o governo possa alterar a ferramenta para atender suas necessidades. Isso evita a dependência tecnológica e de fornecedor, como ocorre com soluções pagas.

Nesta terça, durante uma reunião técnica realizada no Centro de Processamento do Rio de Janeiro (CPRJ), no Cosme Velho, foi apresentado o andamento dos projetos sobre a tecnologia em ambas as empresas. A ideia é buscar propostas de como a Dataprev e o Serpro podem trabalhar juntos para oferecer o serviço.

A discussão continua nesta quarta-feira (4), quando será discutido o modelo de negócio a ser adotado pelas empresas. Participaram da reunião representantes da Diretoria de Infraestrutura de TIC (DIT) e da Diretoria de Relacionamento Desenvolvimento e Informações (DRD).


Tags: , , , , , , ,


Correio Eletrônico

Enviado por Dataprev - Quarta, 29 de julho de 2009

Todas as informações de correio eletrônico da Previdência Social são processadas pelos  computadores da Dataprev. A empresa possui  atualmente 14 servidores que são responsáveis pelo tráfego de 100 mil mensagens/dia recebidas e enviadas pelas três Casas (MPS, INSS e Dataprev).

O armazenamento das mensagens é feito através de um storage que tem a capacidade de guardar quase 20 terabytes.

Além da grande capacidade de armazenamento, a Dataprev está investindo também em soluções livres para gerenciar os serviços de mensageria. Desde 2008, a empresa vem substituindo as ferramentas tradicionais, como o Outlook e o Thunderbird pelo o gerenciador de e-mail Expresso.

O Expresso disponibiliza serviços de catálogo de endereços, agenda, sistema de comunicados e pastas compartilhadas, além da caixa de e-mail. O Expresso desenvolvido pela a Previdência é o maior caso de uso de uma solução groupware, adotado por uma empresa pública, no Brasil e um dos maiores da América Latina.

Para a aquisição dos servidores e do storage foram investidos R$ 731 mil. Os equipamentos, instalados no Rio de Janeiro, foram adquiridos em 2008 e serão usados exclusivamente para a ferramenta de software livre Expresso.


Tags: , , , , , ,


Dataprev - Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social
Centro Empresarial Parque Cidade Corporate
Setor Comercial Sul Quadra 9 Bloco A, Torre B, 1º e 2º andares - Brasília - DF - CEP 70308-200
Telefone: +55 61 3207-3000
Logo da Licença Creative Commons Todo o conteúdo está licenciado sob a CC-by-sa-2.5, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.