Portal do Governo Brasileiro

Projeto do novo Sistema de Gestão de Pessoas do Governo Federal é apresentado durante congresso

Enviado por Aline Pessotti - Terça, 13 de agosto de 2013

O desenvolvimento do novo Sistema de Gestão de Pessoas do Governo Federal (Sigepe) pelo consórcio formado por Serpro e Dataprev foi apresentado nesta terça-feira (13) durante o VI Congresso Internacional de Software Livre e Governo Eletrônico (Consegi). A apresentação foi realizada por Angelo Aparecido Zanata, do Serpro, e Alexandre Rodrigues de Almeida Santos, da Dataprev, coordenador do consórcio.

O Sigepe foi idealizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para substituição do Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (Siape). Está sendo desenvolvido na linguagem Java, com framework Demoiselle e tecnologias abertas.

A solução irá abranger gestão e pagamentos de 1.650.000 servidores, aposentados, pensionistas e instituidores de pensão, que hoje são atendidos no Siape. Os beneficiados com o projeto são os 280 órgãos e 1.200 Unidades Pagadoras do poder executivo.

Serão emitidos, mensalmente, 1.360.000 contracheques e créditos bancários para 1.200 agências bancárias, além do processamento de R$ 5 milhões de créditos consignados. O projeto abrange mais de 53 mil pontos de função e 152 mil horas de consultoria, até o fim do contrato de cinco anos, em 2017.

O coordenador Alexandre Santos afirmou que esta é a primeira parceria do tipo realizada no Governo Federal. “Está sendo uma experiência única, com troca de conhecimentos, e que vai servir de exemplo para outros projetos e outros órgãos do governo”, destacou.

Confira aqui a programação do evento

Sobre o Consegi – O Consegi, que ocorre anualmente, é uma realização do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e conta com o patrocínio da Dataprev. O tema deste ano é Portabilidade, Colaboração e Integração e o país focal será a África do Sul, que apresentará sua experiência com software livre no recolhimento de impostos.

O objetivo do evento é a promoção de debates sobre políticas de software livre e gestão de tecnologias para o desenvolvimento de sistemas, permeados pelos conceitos de promoção da cidadania, interoperabilidade de sistemas de governo e compartilhamento do conhecimento. O evento acontece em Brasília até a próxima quinta-feira (15), na Escola de Administração Fazendária (Esaf).


Tags: , , , , , , ,


Cacic - Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais

Enviado por Dataprev - Terça, 27 de março de 2012

Primeiro Software Público do Governo Federal, o Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais (Cacic) é resultado do Consórcio de Cooperação entre a Secretaria de Logística Tecnologia da Informação (SLTI) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) e a Dataprev.

Utilizado também pelos governos da Argentina, Venezuela e Paraguai, o  Cacic é capaz de fornecer um diagnóstico preciso do parque computacional e disponibilizar informações como o número de equipamentos e sua distribuição nos mais diversos órgãos, os tipos de software utilizados e licenciados, configurações de hardware, entre outras informações. Também pode fornecer informações patrimoniais e a localização física dos equipamentos, ampliando o controle do parque computacional e a segurança na rede.

Além de ter sido o primeiro software público do governo, o Cacic tem a maior comunidade no Portal do Software Público Brasileiro, com mais de 33.600 usuários até março de 2012. Atualmente, o programa está na versão 2.8.

A funcionalidade de Suporte Remoto Seguro (módulo srCACIC), oferecida pelo Cacic, estará presente no novo modelo de funcionamento das estações de trabalho e servidores, estando essas máquinas sob o domínio .GOV.

Principais Funcionalidades:

  • Coletar informações sobre os componentes de hardware instalados em cada computador e disponibilizá-las aos administradores de sistemas;
  • Alertar os administradores de sistemas quando forem identificadas alterações na configuração dos componentes de hardware de cada computador;
  • Coletar diversas informações sobre os softwares instalados em cada computador e disponibilizá-las aos administradores de sistemas;
  • Identificar diretórios compartilhados considerados inseguros e aplicar as restrições de seguranças necessárias;
  • Coletar informações de Patrimônio (PIB, localização, etc.) de cada computador e disponibilizá-las aos administradores de sistemas;
  • Alertar os administradores quando forem identificadas alterações na localização física do computador;
  • Permitir aos administradores de sistemas o envio de mensagens administrativas aos usuários de um computador especifico ou usuários de um grupo de computadores.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Dataprev participa da 10ª Oficina para Inclusão Digital

Enviado por Cláudia Felczak - Sexta, 25 de novembro de 2011

Dataprev trará palestras e oficinas com temas variados

Estão abertas, até o dia 3 de dezembro, as inscrições para a 10ª edição da Oficina para Inclusão Digital (OID), que será realizada de 5 a 7 de dezembro, na cidade de Vitória (ES). O evento gratuito terá debates sobre os principais temas de inclusão digital em pauta no país: políticas para expansão da banda larga no país, cidades digitais, iniciativas de formação e educação, os desafios das áreas rurais, ribeirinhas e remotas e as políticas que aliam comunicação, cultura e juventude. O encontro é realizado pelo Ministério das Comunicações (MC), pelo Governo do Estado do Espírito Santo e pela Prefeitura de Vitória.

As inscrições e informações sobre o evento, incluindo a programação, estão disponíveis no sítio oficial da Oficina e também poderão ser realizadas no local, em computadores especificamente para isso. A orientação é de não deixar para inscrever-se em cima da hora para evitar filas

A Dataprev realizará palestras e oficinas sobre Dados Abertos, Soluções Livres, Educação Previdenciária e a ferramenta de gerenciamento de conteúdo Drupal. O presidente da empresa, Rodrigo Assumpção, participará abertura da Oficina.

O evento sediará plenárias, encontros dos principais programas de inclusão digital do país, oficinas práticas e atividades paralelas relacionadas à tecnologia de informação e comunicação, ações e projetos do setor. A programação contará também com o lançamento do Fórum Permanente das Instituições do Governo Federal que atuam na Inclusão Digital do Brasil.

Sobre a oficina – A Oficina para Inclusão Digital tem papel histórico na construção das políticas públicas voltadas à inclusão digital no país. Desde 2003, reúne entidades da sociedade civil, representantes de programas dos governos, monitores de telecentros, membros de conselhos gestores, além de profissionais, gestores públicos e estudiosos do tema, com o objetivo de debater estratégias e diretrizes de ações que promovam a apropriação das tecnologias digitais pela população, tendo como eixo fundamental a inclusão social.

A cada ano a Oficina é realizada em uma diferente região do país. Já reuniu milhares de participantes em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belém, Porto Alegre, Salvador, Belém do Pará e Belo Horizonte. O público-alvo é composto por coordenadores e monitores de iniciativas de inclusão digital; gestores públicos e privados; autoridades e legisladores; representantes da sociedade civil (ONGs, entidades e associações); professores da rede pública de ensino; estudantes, pesquisadores e especialistas; além de interessados em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs).


Tags: , , , , , , , , , , , , , ,


Latinoware: Dataprev debate soluções livres e desafios para maior cooperação internacional

Enviado por Jorge de Castro - Quarta, 19 de outubro de 2011

Começou nesta quarta-feira mais uma edição do Latinoware. Pelo sétimo ano consecutivo, Foz do Iguaçu está sendo a cidade escolhida para abrigar o evento especializado em software livre. A participação da Dataprev, uma das patrocinadoras do evento, ocorrerá no último dia do Latinoware, sexta-feira.

Primeiro, às 10h desta sexta-feira (21), o gerente da Unidade de Desenvolvimento Software Livre (UDSL), Érico José Ferreira, irá participar da mesa redonda Modelos de Negócios Latino-americanos. Além de explicar o que é software livre, o gerente da UDSL pretende derrubar alguns mitos e preconceitos que ainda pesam sobre a tecnologia livre. Durante sua apresentação, o gerente da UDSL mostrará ainda a importância da cooperação entre os países latinoamericanos para que as soluções criadas em um país possam ser exploradas comercialmente em outros. “Pretendamos abordar aspectos quanto a internacionalização das soluções, facilidades de customização, adequações legais”, adianta Érico.

Participarão dessa mesa redonda representantes da Argentina, Chile, Colômbia e Paraguai, além de brasileiros envolvidos na área, como o diretor do Departamento de Governo Eletrônico da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, João Batista Ferri de Oliveira, e o membro fundador do G/LUG da Paraíba, Anahuac de Paula Gil.

Depois, a partir das 13h, o analista de TI Jairson Marinho Cabral irá apresentar a palestra Jboss Application Server Community em Larga Escala: um caso prático no Governo Federal do Brasil. Na ocasião, ele irá mostrar como a Dataprev concluiu a implantação do “Portal MTE Mais Emprego”, a tecnologia utilizada e os desafios encontrados. “Iremos debater com a comunidade o fato de os novos sistemas do MTE estarem hospedados em servidores de aplicação Jboss, na versão community. Mostraremos os prós e contras dessa decisão, as dificuldades enfrentadas e as soluções arquiteturais encontradas”, explica Cabral.

Portal MTE – O sistema, totalmente desenvolvido na plataforma Java EE 5, compreende vários aplicativos. Essas ferramentas abrangem desde a captura de informações sobre emprego e desemprego frente às empresas, passando pela concessão e pagamento do seguro-desemprego, combinado com a Intermediação de Mão-de-Obra (IMO) e com o Programa Nacional de Qualificação (PNQ), entre outros. A conclusão da implantação do Portal permitiu ao MTE por fim a uma forte dependência tecnológica sustentada por sistemas em plataforma alta.

Confira a programação completa do Latinoware no site do evento.


Tags: , , , , , , , , , , ,


Dataprev já conta com ambiente de geoprocessamento em software livre para superposição de mapas

Enviado por Marcela D'Alessandro - Quarta, 16 de março de 2011

A Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev) concluiu o protótipo do aplicativo de Geoprocessamento de Dados Previdenciários (Geoprev), que pretende viabilizar a comparação de diferentes aspectos de um mesmo tema através da superposição de mapas. No caso da Previdência Social, poderão ser analisados assuntos sociais, financeiros e econômicos relativos à sociedade brasileira.

O protótipo agora aguarda avaliação da Diretoria da Dataprev. Segundo o gerente da Divisão de Administração de Dados (DIMD), Jorge Maciel Pereira, o desenvolvimento desse aplicativo consta nas ações prioritárias delineadas durante as reuniões de planejamento da empresa para 2011. “Com o protótipo, conseguimos mostrar a viabilidade do uso dessa ferramenta e o potencial que ela pode ter para o atendimento aos clientes”, afirma Pereira.

A administradora de dados da DIMD Magali Granja Coutinho lembra que a tecnologia é pioneira na Dataprev, embora já exista em outros lugares. “O geoprocessamento já está avançado em outros órgãos do governo. Nós ainda não tínhamos, mas agora a Dataprev tem infraestrutura e conhecimento para trabalhar com essa tecnologia”, avalia Magali.

O protótipo foi desenvolvido totalmente em software livre, a partir do I3Geo – aplicativo criado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) –, de um conjunto de linguagens como PHP, Java Script e MapServer, e de banco de dados Postgre com extensão PostGIS. O processo de desenvolvimento levou aproximadamente 4 meses.

Como exemplos de aplicações do Geoprev, Magali e Pereira citam:

1) Localização da rede do INSS – estão mapeadas as Gerências Executivas (GEX) e as Agências da Previdência Social (APS) dentro do território nacional, subdivididas pelas superintendências do INSS. Esse mapeamento pode indicar carências ou acúmulos dessas unidades orgânicas em determinada(s) localidade(s). Com base nessas indicações, o gestor previdenciário poderá acrescentar e cruzar mais rapidamente outras informações (população local, quantidade de segurados, acessos da população às agências, entre outras), podendo, consequentemente, propor ações para minimizar a problemática supostamente encontrada em menor tempo.

2) Abrangência de atendimento das APSs – estão mapeados raios de aproximadamente 100km em torno das APSs. Esse mapeamento destaca os locais onde não há atendimento ou onde existem muitas APSs atendendo uma mesma área territorial. Funcionando como complemento da tela anterior, também pode indicar carências ou acúmulos dessas unidades orgânicas em determinada(s) localidade(s). Caso o gestor previdenciário avalie que existe alguma disparidade ou desequilíbrio na rede de atendimento, poderá agregar outras informações para verificar a gravidade ou não da situação.

3) Municípios que tiveram arrecadação previdenciária abaixo ou acima da média – estão exibidos em amarelo os municípios que obtiveram arrecadação previdenciária acima da média nacional num determinado período de tempo e, em lilás, os municípios que obtiveram arrecadação previdenciária abaixo da média. Com base nessas indicações, o gestor da receita poderá, por exemplo, redistribuir as equipes de fiscalização com objetivo de aumentar a arrecadação em determinados locais ou planejar a realização de operações de fiscalização em áreas cujos resultados encontrados estejam fora dos padrões esperados.


Tags: , , , , , , , , , , , , ,


Páginas: 1 2 3 Próxima
Dataprev - Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social
Centro Empresarial Parque Cidade Corporate
Setor Comercial Sul Quadra 9 Bloco A, Torre B, 1º e 2º andares - Brasília - DF - CEP 70308-200
Telefone: +55 61 3207-3000
Logo da Licença Creative Commons Todo o conteúdo está licenciado sob a CC-by-sa-2.5, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.