Portal do Governo Brasileiro

Proger já opera em plataforma livre

Enviado por Dataprev - Quarta, 17 de março de 2010

Dataprev coloca em produção sistema do MTE que rodava em software proprietário. Medida atende determinação de TAC firmado com o MP

Desde janeiro, está em produção, na Dataprev, o Sistema de Acompanhamento e Execução do Proger (SAEPWEB).  Operando em plataforma livre, o produto é a espinha dorsal do Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A ferramenta é mais uma solução tecnológica desenvolvida pela empresa para atender às determinações do Ministério Público (MP), que também prevê a migração de sistemas daquele Ministério para plataformas de código aberto.

Até 2009, o sistema ficava hospedado nos servidores da empresa Datamec. Ao longo do ano passado, a ferramenta operou paralelamente nas duas empresas, mas, desde janeiro de 2010, o SAEPWEB passou a ficar em produção exclusivamente na Dataprev. Aqui ele foi desenvolvido na linguagem Java e utiliza ferramentas de software livre, como o Eclipse. “Entre desenvolvimento, testes e homologação foram necessários 20 meses de trabalho”, contabiliza a gestora do projeto, Juliana Dantas, analista da Unidade de Desenvolvimento Paraíba (UDPB).

Devido ao balanceamento de carga — mecanismo que divide a carga, caso haja muitos acessos num determinado momento e garante uma melhor disponibilidade para a aplicação —, são utilizados três servidores, localizados no Centro de Processamento Rio de Janeiro (CPRJ).

Módulos – A aplicação desenvolvida pela Dataprev disponibilizou ainda dois módulos novos: o Módulo de Alocação de Recursos e o de Supervisão de Contratos, além de outros seis módulos que completam o sistema, entre eles, o Portal da Web.

Com as novidades, os gestores do Proger terão um controle maior sobre os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) que são empregados pelos agentes financeiros nas linhas de crédito do Proger.

Como são muitos os bancos que operam essas linhas de crédito fica praticamente impossível a supervisão in loco em todas as agências e beneficiários espalhados pelo País. “A supervisão online disponibilizada pela aplicação oferece uma possibilidade de aumentar a capilaridade de fiscalização. Além de oferecer mecanismos para facilitar a escolha dos programas e agências a serem supervisionadas pelos agentes do MTE”, explica a analista Juliana.

O que é? – O Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger) -  é um conjunto de linhas especiais de crédito para financiar o investir no crescimento de seu próprio negócio, tendo por objetivo gerar e manter emprego e renda. Os recursos são provenientes do FAT, e este, por sua vez, advém, em sua maioria, das contribuições devidas ao PIS e ao Pasep.

*Com Rodrigo Bruno


Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,


CNIS - Cadastro Nacional de Informações Sociais

Enviado por Dataprev - Domingo, 26 de julho de 2009

Projeto do governo federal, o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) é um sistema responsável pelo controle das informações de todos os segurados e contribuintes da Previdência Social. Desde sua criação, em 1989, armazena as informações necessárias para garantir direitos trabalhistas e previdenciários aos cidadãos brasileiros.

Além de permitir o reconhecimento automático de direitos previdenciários, o CNIS dificulta a concessão de benefícios irregulares, permite melhor controle da arrecadação e serve de subsídio ao planejamento de políticas públicas.

Hospedado nos computadores da Dataprev, contém mais de 216 milhões de informações de pessoas físicas e jurídicas, 530 milhões de vínculos empregatícios, 14 bilhões de dados de remunerações e outros 2 bilhões de contribuições.

Processamento – Para compor o CNIS, a Dataprev recebe e processa o conteúdo recebido de diversos órgãos governamentais. O cadastro de pessoa física, por exemplo, é formado pelos dados enviados pela Caixa Econômica Federal, provenientes do PIS; pelo Banco do Brasil, do Pasep; e pela própria Previdência, quando se trata de contribuintes individuais, empregados domésticos, segurados especiais, facultativos ou beneficiários.

Já o cadastro de pessoas jurídicas é mantido com dados enviados pela Secretaria da Receita Federal do Brasil e também com os dados do Cadastro Específico do INSS (CEI).

Há ainda informações sobre vínculos e remunerações provenientes da Guia do Fundo de Garantia de Informações Previdenciárias (GFIP), da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), além dos dados sobre contribuições atualizados pela Guia da Previdência Social (GPS).

Esse conteúdo é armazenado em quatro grandes bases de dados – conforme a sua natureza – e é atualizado por meio de diversos processos e aplicativos online, disponíveis na internet para uso dos segurados. Para os servidores do INSS que prestam atendimento ao público nas Agências da Previdência Social (APS), esse conteúdo é acessado por meio dos sistemas internos da Previdência Social (Intranet).

Modernização – Com o objetivo de implementar os novos processos de negócios modelados pelo INSS, tornar a base de dados mais segura e reduzir a dependência de tecnologias proprietárias, a Dataprev está modernizando o CNIS. As bases de dados do Cadastro estão sendo migradas do ambiente mainframe para plataforma aberta, com o desenvolvimento dos sistemas em plataforma J2EE, que substituirão os atuais.


Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Dataprev - Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social
Centro Empresarial Parque Cidade Corporate
Setor Comercial Sul Quadra 9 Bloco A, Torre B, 1º e 2º andares - Brasília - DF - CEP 70308-200
Telefone: +55 61 3207-3000
Logo da Licença Creative Commons Todo o conteúdo está licenciado sob a CC-by-sa-2.5, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.