Ir para o conteudo 1

Com o objetivo de garantir mais eficiência na prestação de serviços públicos, reduzir custos e oferecer mais comodidade, o trabalhador brasileiro pode, a partir de 19 de dezembro, fazer a solicitação do seguro-desemprego totalmente pela internet. A iniciativa faz parte de uma parceria do Ministério do Trabalho e da Dataprev e está disponível pelo Portal Emprega Brasil. A nova funcionalidade foi apresentada nesta quarta-feira no auditório do Ministério do Trabalho, em Brasília, e contou com a presença do ministro Caio Vieira de Mello e do presidente da Dataprev, André Leandro Magalhães, entre outras autoridades.

“Com esta iniciativa, o Ministério do Trabalho busca trazer maior efetividade, segurança e facilidade ao trabalhador brasileiro. Gostaria de estar aqui hoje lançando o seguro-emprego e não o seguro-desemprego, mas infelizmente vivemos um momento de alta rotatividade de emprego e instabilidade econômica. O seguro-desemprego representa uma importante fonte de subsistência para o cidadão no período em que ele está buscando uma nova colocação no mercado de trabalho. O interessante é que esta ferramenta se coloca ao lado da qualificação profissional, uma luta que sempre tive desde que cheguei ao Ministério”, disse o ministro.

“Em 2016, o Ministério do Trabalho solicitou apoio à Dataprev para desenvolver o Portal Emprega Brasil, com novos serviços e cujo principal objetivo era melhorar o autoatendimento para o trabalhador. O seguro-desemprego 100% web faz parte do mesmo projeto. É um novo modelo atendimento, com o uso de inteligência para evitar riscos e garantir a segurança de todo o processo”, destacou o presidente da Dataprev, André Leandro Magalhães.

Além de agilizar o atendimento, o seguro-desemprego 100% web vai permitir que um maior número de trabalhadores seja atendido por dia. Atualmente, são 600 mil requerimentos por mês, em média, no total (presenciais ou pela web). Outra vantagem é que o prazo para receber o benefício, que é de 30 dias, começará a contar a partir da solicitação feita pela internet.

Desde novembro de 2017, a solicitação do seguro-desemprego já podia ser feita pela web, mas o trabalhador ainda era obrigado a ir a um posto de atendimento para fazer a validação dos dados. Agora, se as informações estiverem corretas e não houver nenhuma pendência, ele consegue fazer todo o processo de casa, de forma segura e ágil.

Para fazer a solicitação pela internet é preciso seguir o passo a passo informado no portal. Em seguida, o requerimento passa por um processo de análise de riscos, com mecanismos de inteligência que avaliam se o requerimento pode ser concedido ou se é preciso ir ao posto para complementar alguma informação. Neste caso, são utilizadas tecnologias como Machine Learning e Analytics para identificar padrões de irregularidade e evitar pagamentos indevidos.

“A partir dessa implantação, o número de trabalhadores que precisarão ir ao posto deve diminuir gradualmente na medida em que os dados vão se tornando mais consistentes e os processos de inteligência se aperfeiçoem automaticamente, diminuindo os riscos de fraude ou de inconvenientes para os trabalhadores”, explica Flávio Ronison, gerente de conta da Dataprev responsável pelo relacionamento com o Ministério do Trabalho.

Requerimento pela web

Para solicitar o benefício, o trabalhador deve entrar no Portal Emprega Brasil e digitar sua senha de acesso. Quem não tiver a senha, deve informar seus dados pessoais, que serão checados nas bases de dados do Governo Federal, e responder um questionário com cinco perguntas sobre a sua vida laboral e previdenciária.

Com o acesso ao portal, é preciso clicar em “Solicitar Seguro-Desemprego” e informar o número do requerimento que está no comunicado de dispensa. O usuário, então, será direcionado a seguir o passo a passo com oito etapas: confirmação de dados do requerimento; atualização das informações do requerente; formação acadêmica (cursos acadêmicos e de qualificação profissional); indicação de  experiências profissionais mais relevantes; objetivos profissionais; pesquisa de vagas com seu perfil, se houver; cursos de qualificação; e por fim, confirmar a solicitação do benefício.

“Antes, todo esse processo era feito pelo posto. Agora, o trabalhador faz tudo pela internet, de forma ágil, intuitiva, interativa e segura. Esse é um caso de sucesso de um projeto ponta a ponta, com a criação de um portal com diversos serviços para autoatendimento, que, além de facilitar a vida do trabalhador, também agregará valor e segurança para o negócio de nosso cliente”, conclui José Ferreiro Espasandin, gestor do projeto Emprega Brasil 2.0.

Para acessar o Portal Emprega Brasil, digite https://empregabrasil.mte.gov.br

 

Na foto, da esquerda para a direita, o presidente da Dataprev, André Leandro Magalhães, o secretário-executivo do Ministério do Trabalho, Carlos Pimentel, o ministro do Trabalho, Caio Vieira de Mello, e o secretário de Políticas Públicas de Emprego, Marcos Orlando Menezes Ferreira