Ir para o conteudo 1

Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no Portal Dataprev. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nosso Aviso de PrivacidadeAo continuar navegando, você confirma que leu, compreendeu e consente com a utilização de cookies.

Atualizado em: 
qui, 17/11/2022 - 18:16

Até o momento, 441.568 cidadãos ainda não sacaram o benefício na Caixa e no BB. Processamento e cruzamento dos dados são feitos pela Dataprev

 

O pagamento do Abono Salarial ano-base 2020 alcançou em outubro 98,3% de cobertura – o maior percentual de pagamento da série. O benefício foi pago a 25.540.162 trabalhadores, somando R$ 23.050.806.305,00 em recursos federais pagos. Parceira tecnológica do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP), a   Dataprev foi acionada para realizar o processamento e cruzamento de dados dos trabalhadores aptos a receberem o Abono Salarial do PIS/PASEP.

O PIS, pago pela CAIXA, teve o maior percentual de pagamento, com 99,4% de cobertura. Foram 23.085.112 abonos pagos, alcançando a cifra de R$20.310.196.757,00.

Já o PASEP, pago pelo Banco do Brasil, teve taxa de cobertura de 88,8%, contemplando 2.455.050 de profissionais. O desembolso financeiro desse grupo foi de R$ 2.740.609.548,00.

De acordo com a Pasta, ainda faltam realizar o saque do benefício 441.568 cidadãos de um total de 25.985.279 identificados pelo aptos a receber. Deste total (441.568), 134.734 abonos são do PIS e 306.834 do PASEP e poderão ser sacados até 29 de dezembro.

O estado de São Paulo concentrou a maioria dos pagamentos, beneficiando 6.641.700 trabalhadores, com desembolso financeiro federal de R$ 5.799.316.071,00. Na localidade, 54.411 cidadãos não sacaram o Abono. Em seguida, vem Minas Gerais, com 2.936.553 de saques, somando R$2.687.507.990,00 em recursos. Em terceiro está o Rio de Janeiro, com 2.049.941 saques, o que corresponde a R$ 1.844.241.012,00 em recursos. Faltam 64.950 e 50.761 abonos disponíveis para saque nesses estados, respectivamente.

O Abono Salarial é um benefício anual no valor máximo de um salário-mínimo, que atualmente é de R$ 1.212. Para ter direito, é preciso estar inscrito no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos, ter trabalhado formalmente com carteira assinada, no mínimo, por 30 dias em 2020 e recebido, no máximo, até dois salários-mínimos (R$ 2.424) mensais.

A consulta para saber se tem direito ao benefício pode ser feita pelo link www.gov.br/pt-br/servicos/sacar-o-abono-salarial e, também, por meio do número de telefone 158, do Ministério do Trabalho e Previdência. As informações também estão disponíveis pelo aplicativo Carteira de Trabalho Digital – desenvolvido pela Dataprev – e pelo atendimento presencial nas unidades regionais do órgão.

Os trabalhadores da iniciativa privada podem também consultar a data e forma de pagamento por meio dos aplicativos CAIXA Trabalhador e CAIXA Tem, além do Portal do Cidadão e atendimento CAIXA ao Cidadão, no telefone 0800-726-0207.

No caso dos trabalhadores vinculados ao PASEP, a consulta do saldo é na página ‘Consulte Seu PASEP’. Há também a opção de ligar para a Central de Atendimento do Banco do Brasil (4004-0001, nas capitais e regiões metropolitanas, ou 0800 729 0001, no interior).

 

*** Com informações do Ministério do Trabalho e Previdência.