Ir para o conteudo 1 Ir para o menu principal2 Pular lista Órgãos de Governo3

Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no Portal Dataprev. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nosso Aviso de PrivacidadeAo continuar navegando, você confirma que leu, compreendeu e consente com a utilização de cookies.

Atualizado em: 
ter, 16/01/2024 - 14:55

Investimentos irão ampliar consideravelmente a capacidade de processamento e storage da empresa e incluir especializações para Inteligência Artificial e armazenamento de objetos

 

diretor Antonio Hobmeir posado pra imagemPara dar conta do papel estratégico da Dataprev no apoio à transformação digital do país, a infraestrutura tecnológica da empresa terá em 2024 uma nova rodada de investimentos. Está previsto um aumento superior a 30% na capacidade de processamento e de mais de 250% no armazenamento de objetos, decorrente da nova estratégia de armazenamento de longa retenção. Também será adotada uma arquitetura computacional específica para o processamento de Inteligência Artificial (IA).

“Com o crescimento dos projetos e novas perspectivas no governo, iremos expandir grande parte de nossa infraestrutura de base no próximo ano”, afirma o diretor de Gestão de Infraestrutura de TIC da Dataprev, Antonio Hobmeir Neto. “Os servidores de processamento serão modernizados e contaremos com um aumento considerável de nossa capacidade.”

A empresa também já iniciou a substituição da solução de armazenamento de dados de longa retenção (fitas LTO) pela solução de armazenamento de objetos (Object Storage). Com isso, a Dataprev ampliará de 2.6 petabyte (PB) para 10 PB a capacidade da solução, dedicando 6 PB à plataforma de proteção de dados, mantendo os recursos de compressão e de duplicação ativos — tornando o espaço ainda mais eficiente. Segundo o diretor de Gestão de Infraestrutura de TIC, os ganhos com essa evolução incluem segurança, eficiência e economia.

As ações na infraestrutura tecnológica, diz Hobmeir, serão orientadas a dois eixos: manutenção e expansão; e modernização e inovação. “Nosso planejamento de capacidade trabalha com horizonte de cinco anos à frente, para estarmos prontos para atender as necessidades do negócio. A arquitetura computacional tem evoluído e se especializado para processar cada vez mais e de forma mais eficiente as cargas de trabalho.”

As ações para 2024 representam uma ampliação vertiginosa de todos os silos de tecnologia, de modo a obter maior capacidade de atendimento às demandas dos clientes. Como resultado, teremos aplicações mais modernas, rápidas, estáveis e respondendo tempestivamente os serviços aos clientes e cidadãos.

Para os órgãos de governo que administram dados estratégicos e sistemas críticos, a empresa vai expandir sua oferta de serviços em nuvem de governo— GovCloud. “Vamos expandir nossa oferta de serviços GovCloud compondo com soluções de nuvens híbridas, contudo mantendo as garantias de soberania e continuidade aos clientes.

Gestão e Inovação

No campo da inovação, ele aponta a habilitação de uma nova arquitetura de processamento para Inteligência Artificial (GPU) e a plataforma de orquestração de “containers” para suportar arquiteturas de sistemas mais modernos. A operação em “containers”, explica Hobmeir, vai promover “maior dinamismo na infraestrutura, possibilitando um provisionamento mais ágil e um gerenciamento de recursos mais eficiente”.

Ambientes tecnológicos modernos, seguros e resilientes operados por especialistas, essas são algumas das características fundamentais da infraestrutura de TI da Dataprev. A empresa foi o primeiro órgão público do governo federal a obter a certificação internacional Tier III em seus data centers, em 2016. O ciclo é atualizado a cada três anos e atesta o alto padrão tecnológico operacional, e de segurança das infraestruturas.

Além da aquisição de equipamentos, a Dataprev busca continuamente os melhores parâmetros de gestão e qualidade aplicados no mercado de tecnologia. Em 2023 iniciou o trabalho para certificação ISO 20.000, dada aos processos de gerenciamento de serviços (ITSM). Hobmeir ressalta a relevância dos processos para uma entrega tempestiva — ou seja, em prazos adequados às exigências dos clientes, mesmo em situações emergenciais —, e de qualidade. A certificação avalia 40 processos das três diretorias finalísticas (Gestão de Infraestrutura de TIC; Produtos e Soluções; Tecnologia e Operações).

Outro ponto prioritário de atenção na Dataprev é a segurança da informação. A empresa atua 24 horas por dia, sete dias por semana, para monitorar, analisar e prevenir ameaças ou quebra de segurança das informações hospedadas nos data centers. O Centro de Operação de Segurança (SOC— Security Operation Center) que atua na identificação, monitoração, mitigação e resposta aos incidentes de segurança já analisou mais de 1 trilhão de dados sendo que apenas em 2023 já atuou em mais de 1.700 eventos de segurança.

A modernização da Dataprev se reflete na gestão energética da empresa. Hoje, mais de 80% da energia consumida na corporação e 100% nos três data centers da empresa, localizados no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo, são provenientes de fontes sustentáveis, limpas e renováveis. Desde 2021, a empresa deixou de emitir mais de 300 toneladas de carbono (CO2) no meio ambiente e foram poupadas mais de 900 árvores. Os data centers possuem o selo Certified Energy Efficiency in Data Centres Award (CEEDA) — que atesta as melhores práticas de eficiência energética —, desde 2018.

*Notícia publicada na edição especial de aniversário da Revista Dataprev Resultados. Acesse a publicação na íntegra.

Foto: Wenderson Araújo