Ir para o conteudo 1

Usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no Portal Dataprev. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse nosso Aviso de PrivacidadeAo continuar navegando, você confirma que leu, compreendeu e consente com a utilização de cookies.

Atualizado em: 
qua, 21/09/2022 - 18:04

Estoque tem recorde histórico de 42.239.251 empregos formais no mês. Dados são compilados em sistemas desenvolvidos pela Dataprev

 

mulher em local de trabalho com tablet nas mãosNo mês de julho o Brasil manteve o forte ritmo de geração de empregos com carteira assinada, alcançando um saldo positivo de 218.902 vagas formais, dando continuidade ao bom desempenho do ano de 2022. No acumulado até julho, o Brasil gerou 1.560.896 novos empregos formais. No período de agosto de 2021 a julho de 2022 – últimos 12 meses – o saldo positivo chegou a 2.549.939 vagas geradas.

Os dados de julho demonstram que o País alcançou um estoque recorde histórico de 42.239.251 empregos formais registrados no Novo Caged. De julho de 2020 a julho de 2022, o saldo positivo alcançou 5.542.283 novos postos de trabalho, decorrente de 43.141.648 admissões e 37.599.365 desligamentos no período.

O processo de geração dessas informações passa por sistemas desenvolvidos pela Dataprev. A empresa é parceira do Ministério em outras iniciativas, como a Carteira de Trabalho Digital.

grafico com dados de empregos em julho de 2022Caged Setorial

Todos os cinco grandes grupamentos de atividades econômicas registraram saldos positivos em julho, sendo o maior crescimento no setor de Serviços, com saldo positivo de 81.873 postos de trabalho formais, seguido da Indústria, que registrou +50.503 e o comércio, com geração de +38.574 vagas no mês.

No ano, o setor da construção civil foi o que teve desempenho mais destacado, com um crescimento de 9,38% no estoque de empregos formais, puxando os demais setores que também obtiveram saldo positivo no acumulado do ano. O setor de serviços gerou 874.203 vagas, seguido pela indústria, com 266.824 novos empregos até o momento.

Caged Geográfico

O resultado positivo de julho foi verificado em todo o país, sendo percebida nas 27 Unidades da Federação, com destaque para São Paulo, com 67.009 novos postos de trabalho (+0,51%); Minas Gerais com +19.060 postos (+0,43%) e Paraná que gerou +16.090 postos (+0,55%).

Do ponto de vista regional o grande destaque foi a região Norte, com um crescimento de 0,8% da força de trabalho, o maior crescimento relativo entre as cinco regiões brasileiras.

Salário Real

Pelo segundo mês seguido o salário médio real de admissão apresentou crescimento, alcançando a média de R$1.926,54, variação positiva de 0,80%. Comparado ao mês anterior houve um acréscimo real de R$15,31, sendo o maior crescimento foi verificado no setor do comércio, R$1.685,67, variação de 1,95%.

Os dados completos do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) de julho podem ser acessados no site do Ministério do Trabalho e Previdência pelo link: http://pdet.mte.gov.br/novo-caged.

 

*** Com dados do Ministério do Trabalho e Previdência.