Acompanhe a Dataprev

Imagem do Meu INSS sendo acessado pelo celularCerca de 235,4 mil pedidos de aposentadoria foram feitos ao INSS em julho. O número, um recorde no ano, é reflexo do projeto de Transformação Digital do instituto, feito em parceria com a Dataprev e outros órgãos do Governo Federal. Em junho, foram 152,6 mil pedidos e, em janeiro, o segundo maior resultado de 2019, 183,2 mil.

Desde julho, 90 dos 96 serviços oferecidos pelo INSS podem ser solicitados de forma remota, seja pelo telefone 135, pela internet ou pelo aplicativo Meu INSS.

Calculadoras

Pelo Meu INSS, o trabalhador consegue saber se tem direito à aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição e qual será a previsão de renda mensal pelas regras válidas atualmente.

A ferramenta faz uma busca automática de todas as informações e dados de vínculos registrados nos sistemas do INSS. A calculadora da aposentadoria por idade simula quanto falta para se aposentar (por idade), o valor da renda inicial e mostra se o segurado já tem direito ao benefício. Já a outra calculadora, verifica quanto tempo falta para a aposentadoria por tempo de contribuição (também conhecida como ‘integral’ ou ‘por tempo de serviço’).

“Todos os serviços que não exigem a presença física foram transformados em digitais. E a simulação da aposentadoria, que é uma angústia que todos os que estão prestes a se aposentar, já está disponível no Meu INSS e no aplicativo de celular”, destacou o presidente do INSS, Renato Vieira, durante a solenidade do Dia D da Transformação Digital.

No evento, o presidente do INSS destacou ainda a responsabilidade do instituto, que atende hoje 90 milhões de brasileiros, e de todos os envolvidos. “A Dataprev disponibilizou uma nova infraestrutura de servidor para processamento de benefícios de forma automática. Nós vamos triplicar o número e, ainda no mês de agosto, chegaremos a 6 mil concessões automáticas por dia”.

"É motivo de orgulho para a Dataprev ser parte importante no processo de Transformação Digital do país, que está levando cidadania e dignidade a tantos brasileiros", apontou a presidente da Dataprev, Christiane Edington.